A Pílula do Câncer – pt. 3

exame-fosfoetanolamina

Enfim, como infelizmente era previsto, a presidenta Dilma Rousseff sancionou hoje a lei que autoriza a produção e distribuição da fosfoeatanolamina sintética. O que eu acho disso? Ou o que a ciência acha disso? Bem já escrevi dois textos explicando exatamente isso. Por hora, vou me limitar nos links:

 pílula do câncer pt. 1

pílula do câncer pt. 2

Hoje contarei algumas histórias envolvendo curanderismo entre outras práticas nos quais os pacientes são acima de tudo vítimas da ignorância.

Alberta, Canadá.

Um bebê de 19 meses veio a falecer por negligências dos pais. David Stephan (32) e Collet Stephan (35), pai e mãe, trataram seu filho com homeopatia uma vez que preferiam remédio Naturopata por cauda de “experiências” negativas de sua família com o sistema médico. Esse foi o relato dado a polícia pelo casal. O casal ainda recebeu conselho de uma amiga enfermeira em levar a criança ao hospital pois havia indícios que a criança tinha meningite. O casal ignorou e continuou o “tratamento” com chás de alho, gengibre e etc. poucos dias depois a criança veio a falecer. Agora o casal está no tribunal, acusado de não fornecer as necessidades da vida ao não obter a sua atenção médica infantil.

Brasil, Fortaleza

Um bebê recém-nascido morreu no setor de Neonatal do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) após a avó recusar que fosse realizada uma transfusão de sangue que poderia salvar a criança. Segundo Antônia Lima, promotora de Justiça de Defesa da Infância e Juventude do Ministério Público Estadual (MPE), a avó da criança, que é Testemunha de Jeová, não autorizou a transfusão porque o procedimento médico vai de encontro à sua religião. A mãe, por ser uma adolescente de 15 anos, não poderia responder pela criança e tentava desde sexta-feira (20) convencer a avó a necessidade da transfusão de sangue, segundo informou a promotora Antônia Lima.

Valência, Espanha

Papai, me enganei.” Essa frase tão simples se torna perturbadora quando quem a pronuncia é Julián Rodríguez. Repete o que lhe disse seu filho Mario, de 21 anos, pouco antes de morrer. Seu erro: abandonar o tratamento médico da sua leucemia para abraçar uma pseudoteorapia recomendada por um curandeiro que afirma ser capaz de curar o câncer com vitaminas. O calvário de Mario durou seis terríveis meses, até sua morte, em julho de 2014. Seu pai aperta os dentes com raivar ao repetir: “Papai, me enganei”.

Segundo o médico — o de verdade — que tratava Mario, esse falso profissional não só o convenceu a recusar um transplante e a quimioterapia como também lhe prescreveu um tratamento que interferia na sua recuperação com elementos contraproducentes, como fungos e álcool. Em seu martírio, Mario ainda precisou passar por uma cirurgia no intestino devido a uma infecção.

Sidney, Austrália

A menina de 22 anos descobriu que tinha um sarcoma muito raro no braço esquerdo, que se amputado teria permitido uma expectativa de vida maior que 70%. Jéssica, no entanto, sonhava com uma carreira na moda e não queria perder o meu braço. Embora sua mãe, que também tinha um diagnostico de câncer se confiaram em um tratamento alternativo. Para combater o câncer, mãe e filha foram submetidos à terapia Gerson, um “tratamento” muito caro que reivindica para vencer o câncer com um “shake e cafés”. Mas quando sua mãe morreu, também Jéssica sabia que ele tinha pouca chance de sobreviver. A menina morreu e com ele as esperanças de tantas pessoas que, em desespero, recorrem a tratamentos caros oferecidos por charlatães e médicos autodenominados.

 

Brasil, Cuiabá

Sobre esse caso. Deixo o vídeo que já diz tudo.

Quem vai prender esse bom homem agora? (O site bio saúde ainda está no ar)

Brasil, São paulo

Um homem de 60 anos do interior de São Paulo, quis usar por conta própria a fosfoetanalomina sintética após esgotar as opções de tratamento para um câncer de pâncreas. Quando começou a tomar a substância, ele tinha alguns tumores no fígado. Após dois meses do uso da fosfo, espalharam-se pelo corpo inteiro. Ele morreu duas semanas após fazer o exame. A imagem de capa dessa postagem, mostra os tumores antes (à esquerda) e depois (à direita). São as manchas escuras, a não ser pelo cérebro, intestinos, rins e bexiga, órgãos que aparecem naturalmente em contraste nesse tipo de exame, chamado de Pet Scan. “No mínimo, a fosfoetanolamina não fez nada para barrar a progressão da doença”, afirma Kaliks. “Não descarto a hipótese de ter estimulado o tumor. Não é comum ver uma progressão tão rápida quanto essa.

Há mais caso como esse? Claro que sim, de boas intenções o inferno está cheio. Há médicos ruins? Claro! Assim como há engenheiro ruins, volta e meia vemos prédio caindo, advogados, taxista entre tantas outras profissões. No entanto, a medicina moderna assim como a ciência moderna, são moldadas pelo método científico, justamente para evitar que falsas esperanças em casos de saúde pública, ou mesmo que acidentes aconteçam tão corriqueiramente. Porém, egocentrismo de alguns, ou mesmo por questões de viés cognitivo ou mesmo psicológico, acometem ideologias e tratamentos sem qualquer validade, aproveitando-se portanto da fragilidade emocional e desconhecimento das metodologias científicas

O blog do Carlos Orsi explicou bem questões sobre a crença na crença e sobre terapias alternativas (link no final)

Sobre a crença na crença“, Edzard Ernst, um pesquisador especializado em terapias alternativas, resume a situação numa equação: A+B > A. Com isso, ele quer dizer que uma terapia convencional A somada a uma terapia alternativa B quase sempre tem um impacto na saúde do paciente um pouco superior ao da terapia convencional sozinha, mesmo se a terapia B for objetivamente inútil, só por causa do efeito placebo – o conforto psicológico de receber algo “especial”.

Esse sistema, no entanto, depende de um equilíbrio hierárquico bastante preciso entre A e B. O caso da “fosfo” quebrou esse equilíbrio de modo perigoso. De repente, muita gente começa a acreditar que B é melhor, vale mais, é superior a A. Sugere-se que as pessoas abandonem A, para que B possa funcionar. Indícios de que B é inútil ou prejudicial são ignorados 

No caso da fosfoetanolamina, o que vimos foi muito mais um caso de demagogia por parte dos políticos, alimentados pelo próprio analfabetismo científico, não excluindo a própria desinformação da população no que se refere a qualquer coisa de ciência. Somado a isso, os programas sensacionalistas, que ora se alimentavam de violência, passaram a apoiar a substância. Dos canais jornalísticos tradicionais, o que vimos foi uma rasa preocupação sobre o assunto, apenas relatando acontecimentos, quando deveriam fomentar o questionamento e não apenas colocar um raso debate como se uma mera opinião fosse sustento para uma fato científico. A pergunta que fica após a legalidade institucional da droga é: Quem ganha com isso? A ciência e os pacientes é que não. Quem ganha?

Gostou? Siga a página no Facebook também Unidades Imaginárias

 

Referencias e leituras

Caso no canadá : http://migre.me/twQLC

Caso em Fortaleza : http://migre.me/twQMo

Caso na Espanha http://migre.me/twQNP

Caso na Australia http://migre.me/twQP2

Caso em São Paulo http://migre.me/twQQ6

Matéria do fantástico http://migre.me/twQSJ

reportagem G1 http://migre.me/twQSb

Sugestão de leituras

http://carlosorsi.blogspot.com.br/

Anúncios

6 comentários sobre “A Pílula do Câncer – pt. 3

  1. Pingback: Pensamento dispersos de uma futuro esquecido: o ministério da ciência, tecnologia e etc. | Unidades Imaginárias

  2. Pingback: Pioneirismo chines, tratamento de câncer e aquela pílula lá.. | Unidades Imaginárias

  3. Pingback: Unidades Imaginárias

  4. Pingback: Mais uma tratamento ou outra falcatrua? | Unidades Imaginárias

  5. Pingback: A ciencia é arrogante? |

  6. Pingback: A Pilula do Câncer – pt. 2 |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s